Museu Câmara Cascudo 
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Av. Hermes da Fonseca, 1398, Tirol, Natal | RN | Brasil

Email: assessoriamccufrn@gmail.com

Telefone: +55 (84) 3342-4914 | +55 (84) 3342-4900

UFRN_COR_texto Vazado.png

sobre 

A história do Museu Câmara Cascudo começa com a criação, em 1960, do Instituto de Antropologia (IA), primeiro centro de pesquisas da UFRN, onde foram realizadas os estudos científicos nas áreas de Antropologia, Etnologia, Linguística, Paleontologia, Arqueologia, Genética, Geologia e Zoologia no Rio Grande do Norte. Tais pesquisas foram desenvolvidas principalmente a partir de viagens de campo realizadas em diferentes regiões do RN, dando uma dimensão estadual às atividades do IA.

O instituto também organizou cursos de formação, fez parcerias com instituições científicas nacionais e internacionais e publicou a primeira revista científica do RN, Arquivos do Instituto de Antropologia. Por tudo isso, não é exagero afirmar que o Instituto de Antropologia foi o verdadeiro berço da produção e da divulgação científica em solo potiguar. O Instituto de Antropologia funcionou inicialmente em uma casa alugada, no número 961 da Avenida Hermes da Fonseca, em Natal. Dois anos mais tarde, no entanto, foi iniciada a construção de uma sede própria, em terreno doado pela Sociedade de Defesa contra a Lepra, na mesma avenida. O projeto coube a Manoel Coelho da Silva, citado às vezes como arquiteto, outras vezes como desenhista-projetista. A obra foi realizada em duas etapas: a primeira deu origem a um grande pavilhão inaugurado em 21 de março de 1969 para abrigar o museu do instituto; a segunda fez surgir, em 1971, três outros pavilhões interligados entre si, onde passaram a funcionar a área administrativa, laboratórios e reservas técnicas. Em 1974, o IA se fundiu a outras unidades para formar o Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes e o complexo da avenida Hermes da Fonseca tornou-se o Museu Câmara Cascudo da UFRN.